Opinião‎ > ‎

Pequenos passos rumo à vida plena de felicidade - II

É  imprescindível saber a diferença entre espiritualidade, religião e religiosidade.
Espiritualidade é o modo de vida, vem da palavra espírito, que tem sua origem no latim “spiritus”, que significa respiração ou sopro.
Sendo a respiração um movimento vital para qualquer ser humano se manter vivo, podemos entender que fazer uso do nosso espírito de forma adequada seja essencial à vida. Esse, talvez seja o significado mais apropriado para espiritualidade.
Religião vem da  palavra latina “religio” que significa reverência a Deus, respeito pelo que é sagrado, crença na existência de um poder superior do qual o homem depende. 
A etimologia, ciência que estuda a origem das palavras segundo a história, diz que religião vem de “re-ligare” que significa religar ao superior.
Já a religiosidade é a qualidade do religioso. É a maneira como você expressa a sua crença, através de suas ações, atitudes e pensamentos, ou o quanto você assimilou dela.
Assim, podemos compreender que não basta ter uma religião e frequentar uma igreja. É preciso, acima de tudo, fazer bom uso da sua crença.
Na Escritura Divina, Ofudessaki, temos:
Não pensem que a eficácia está no fertilizante, mas sim na sinceridade verdadeira do espírito.
Ofu. IV-51
Em outras palavras, não basta rezar. É necessário ter pensamentos elevados, atitudes que estejam de acordo com a razão divina.
Quanto ao Serviço, primeiro o Teodori e depois o Kagurá. Tenho aberto apenas um caminho estreito.
Ofu. IV-74
Se este caminho real for aberto verdadeiramente, o futuro será promissor e repleto de alegria.
Ofu. IV-77

Há quem critique e se zangue diante dos acontecimentos da vida. Mesmo frequentando  a igreja assiduamente, se esquecem de como fazer bom uso do espírito. Frequentam a igreja e rezam diariamente, mas praticam a maledicência. São maldosos nas suas avaliações, não se colocam no lugar do outro e são incapazes de fazer o bem ao próximo.
Refletindo sobre os sofrimentos do corpo, determinem o espírito de se amparar em Deus.
Ofu. IV-10

*Sandra Miyoko Nishida, é yoboku da Igreja Daikayuko (São Paulo-SP)